Alimentação pode ter relação com dores nas costas

postado em: Notícias | 0
Alimentação pode ter relação com dores nas costas

Profissionais da saúde explicam a importância da alimentação 
no combate de dores crônicas e até doenças da coluna

Ao contrário do que muita gente acredita, doenças da coluna e quadros de dores nas costas não são desencadeados apenas por manutenção de má postura, carregamento de peso, genética ou ergonomia incorreta. A alimentação também pode estar relacionada ao aparecimento de degenerações e doenças na coluna, que podem gerar dores crônicas.

Segundo a fisioterapeuta Angela Lepesqueur, diretora do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC Vertebral) e da Associação Brasileira de Reabilitação da Coluna (ABR Coluna) em Brasília, a falta de equilíbrio na alimentação pode causar inflamações no organismo, gerando dores articulares e agravando quadros de dores já existentes.  “Alguns alimentos podem ser pouco tolerados por pessoas que desenvolvem sensibilidade ou alergia, gerando reações inflamatórias e aumento considerável de anticorpos que causam aumento dos processos degenerativos, levando ao aparecimento de dores articulares, podendo afetar a coluna vertebral”, esclarece a especialista em Coluna Vertebral.

De acordo com Angela Lepesqueur, nos casos de inflamações crônicas por longos períodos de tempo, a má alimentação pode desencadear doenças como artroses, artrites, osteofitoses, degenerações nas estruturas periarticulares, entre outras. “Há ainda uma  relação direta entre alimentos inflamatórios e diagnóstico de fibromialgia, síndromes miofasciais e mialgias”, alerta a fisioterapeuta, que destaca a preocupação para pessoas com artrite, especialmente do tipo reumatóide.

“De acordo com sites científicos, o fluido intestinal de pacientes com artrite reumatóide geralmente contém níveis mais elevados de anticorpos contra alérgenos alimentares comuns, como leite e cereais, e estes não estão presentes naqueles sem a doença. Estes anticorpos, em seguida, se acumulam nas articulações, onde causam dor e inflamação.”, explica Angela.

Alimentação e saúde

A nutricionista Angelina Grangeiro explica que ter uma alimentação saudável (com alimentos anti-inflamatórios) é fundamental para evitar dores nas costas. Além disso, ela destaca que a alimentação também é responsável pela formação de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem estar, tão necessárias no controle da dor crônica. 

Nos casos de pacientes com artrite, a atenção com a alimentação deve ser redobrada. “Alimentos ricos em vitaminas C, A, E e em fibras, como a laranja, limão, folhas verdes escuras, cenoura, castanha do pará, nozes e linhaça são indicados. Peixes e gengibre também ajudam a diminuir o número de crises e sintomas da artrite”, esclarece.

Por outro lado, alguns alimentos são verdadeiros venenos para quem sente dores nas articulações e dores crônicas em geral, como frituras e industrializados. “Esses alimentos são ricos em gorduras trans e saturada, dois grandes causadores de inflamações”, alerta a nutricionista. 

Já pessoas que sofrem com a artrose, devem seguir uma alimentação balanceada para manutenção de um peso adequado, explica Angelina. ”O excesso de peso sobrecarrega as articulações, aumentando seu desgaste”, afirma.

Glúten e lactose

Angelina Grangeiro ainda alerta que pessoas com intolerância ao glúten e à lactose, também devem ficar atentas. “No caso da intolerância ao glúten, o seu consumo gera uma resposta inflamatória em várias partes do organismo, causando dores nas costas, osteoporose, artrite, dor nas articulações, diarreia, fadiga, náuseas, perda de peso, dor de cabeça, entre outros sintomas que variam de paciente para paciente. Já a intolerância à lactose causa um quadro de inchaço e dor abdominal, diarreia e flatulência”, explica.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 80% da população mundial já teve ou terá dores nas costas. Os dados também preocupam o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), já que o problema é um dos maiores causadores de afastamentos do trabalho atualmente. Segundo o INSS, o caso se torna mais agravante quando resulta em aposentadoria por invalidez. Somente em 2012, pouco mais de 116 mil pessoas tiveram que receber o auxílio-doença por motivos de dores nas costas e problemas na coluna.

Serviço:
ITC Vertebral
Lago Sul   (61) 3365-2555
Águas Claras   (61) 3568-2533
brasilia@itcvertebral.com.br
aguasclaras@itcvertebral.com.br
www.itcvertebral.com.br

Fotos da fisioterapeuta:
http://claricegulyas.blogspot.com.br/2014/08/alimentacao-pode-ter-relacao-com-dores.html

Assessoria de imprensa
Gulyas Comunicação
Fernanda Fernandes (61) 9955 3832 Tim / 9151 3933 Vivo/Whatsapp
Clarice Gulyas (61) 8177 3832 Tim/Whatsapp
gulyascomunicacao@gmail.com
claricegulyas@gmail.com

Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.