Estabilização vertebral pode prolongar “vida útil” da coluna, afirma especialista

postado em: Notícias | 0
Estabilização vertebral pode prolongar “vida útil” da coluna, afirma especialista
Para quem pratica exercícios físicos sem orientação, o cuidado deve ser redobrado para se evitar processos degenerativos precoces
Quando alguém adquire um automóvel, é preciso sempre fazer a revisão do veículo, alinhando e balanceando os pneus para, assim, prolongar a vida útil daquele bem. Com essa analogia, a fisioterapeuta, Angela Lepesqueur, explica que, da mesma maneira que os sistemas mecânicos, a coluna vertebral e outras articulações do corpo humano também precisam estar alinhadas e estabilizadas para prolongar a sua vida útil, e ressalta como o pilates terapêutico é um grande aliado no tratamento de estabilização da coluna vertebral. Método inovador e ainda pouco difundido já faz sucesso entre os brasilienses em clínica especializada.
  “O músculos localizados próximos à coluna vertebral são responsáveis por estabilizar os segmentos, mantê-los alinhados e manter a congruência dos ossos, garantindo a boa qualidade dos movimentos do corpo”, explica a especialista, diretora da unidade brasiliense do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC Vertebral).
Segundo Lepesqueur, pessoas que já apresentam quadros de dor devido a falhas de estabilização, podem apresentar processos degenerativos na coluna de forma precoce.  “Colocar carga extra em uma coluna instável, seja na prática de musculação e esportes, ou até mesmo no trabalho, mantendo uma postura incorreta por longos períodos, aumenta consideravelmente o risco de lesões na coluna”, alerta a fisioterapeuta, que atende nas unidades da clínica Coluna Viva, localizadas em Águas Claras e Lago Sul (DF). Ainda segundo Angela, aliada ao pilates terapêutico, a estabilização vertebral melhora o desempenho de músculos profundos, responsáveis por sustentar a coluna. “Utilizando princípios do pilates clássico, o pilates terapêutico ajuda a recrutar os músculos específicos e a fortalecê-los”, esclarece.
Exercícios devem ser orientados por quem entende o tratamento
De acordo com Angela Lepesqueur, pessoas que estão em tratamento de estabilização da coluna vertebral podem e devem praticar exercícios físicos, porém a exigência com as orientações ergonômicas e biomecânicas adequadas deve ser redobrada, e as atividades devem ser realizadas com o auxílio de um profissional que entenda o tratamento. “É interessante que o educador físico e o fisioterapeuta desse aluno mantenham contato. São dois profissionais que devem falar a mesma linguagem”, alerta.


Serviço:
Clínica Coluna Viva
Telefone: (61) 3365-2555 / 3568-2533
Endereço: SHIS Qi 5, Chácara 8, Lago Sul (DF)
e Rua 13 Norte, lote 4, loja 2, Águas Claras (DF)
Horário de funcionamento: 7h às 21h
Site: www.itcvertebral.com.br
www.herniadedisco.com.br
Contato: brasilia@itcvertebral.com.br

Assessoria de imprensa:
Gulyas Comunicação

Clarice Gulyas e Fernanda Fernandes
(61) 8428 0719 / 8177 3832
gulyascomunicacao@gmail.com
Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.