Presidente do BNDES abre diálogo permanente com confederação e sindicatos dos trabalhadores nas indústrias de Alimentação

postado em: Notícias | 0
Presidente do BNDES abre diálogo permanente com confederação e sindicatos dos trabalhadores nas indústrias de Alimentação
 
Encontro nesta segunda (1°/7) foi pautado por denúncias de fechamento de fábricas e demissões, principalmente, nos setores de frigoríficos e laticínios
 
 
 
Por Clarice Gulyas
Foto: STIA de Guaratinguetá (SP)
 
 
A Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins), que representa 1,6 milhão de trabalhadores em todo o país, se reuniu, nesta segunda (1°/7), com o presidente do Banco Nacional de e Desenvolvimento Social (BNDES), Luciano Coutinho, no Rio de Janeiro (RJ). O objetivo do encontro foi discutir a falta de contrapartida social das empresas que recebem financiamentos pelo banco público e que, na maioria das vezes, fecham unidades, praticando demissões e condições precárias de trabalho, principalmente, em frigoríficos. Também estiveram presentes representantes de sindicatos profissionais dos trabalhadores nas indústrias de Alimentação dos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.
 
Após denúncias em torno de demissões, fechamento de fábricas e más condições de trabalho em empresas e grupos de empresas da categoria que contam com empréstimos de verba pública, os trabalhadores reivindicaram o comprometimento social do BNDES. Segundo lideranças sindicais, empresas ligadas ao Grupo Marfrig (frigorífico) e à Lactteos Brasil AS (LBR) (laticínios) têm desativado unidades e demitido trabalhadores sem prévia discussão com os sindicatos. A expectativa é que o BNDES passe a acompanhar as denúncias da categoria para tentar barrar os abusos das indústrias.
 
De acordo com Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins, o encontro foi importante para levantar questões urgentes dos trabalhadores da categoria, além de iniciar um diálogo permanente com o banco público. Nos últimos meses, a CNTA Afins tem denunciado à imprensa nacional o reflexo negativo de fusões e financiamentos públicos às empresas da categoria. Na ocasião, Luciano Coutinho se comprometeu a colaborar na busca de soluções aos trabalhadores e elogiou a recente iniciativa da CNTA Afins, que diz respeito ao lançamento da Cartilha dos Frigoríficos. O material de bolso traz 208 páginas que abordam a íntegra da Norma Regulamentadora 36, voltada para os trabalhadores em frigoríficos.
 
“Tivemos a oportunidade de mostrarmos para o presidente do BNDES o que vem ocorrendo, principalmente, nos setores de frigoríficos e laticínios. O encontro também foi importante porque o próprio Luciano Coutinho demonstrou interesse em manter um canal de diálogo para que tenhamos um contato permanente. Falamos sobre a precarização do trabalho, especialmente nos frigoríficos, e ele achou muito boa a iniciativa da nossa cartilha, inclusive, demonstrou interesse em receber exemplares para colaborar no combate a precarização do trabalho do setor”, diz.
 
Para Darci Pires da Rocha, coordenador político da CNTA Afins no Estado do Rio Grande do Sul e vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Pelotas (RS), é inaceitável a existência de precarização do trabalho a partir dos desembolsos do BNDES. “Outra questão a ser debatida futuramente é em relação à participação do BNDES não só como financiador, mas como sócio acionário dessas empresas que não têm valorizado os trabalhadores, como a Marfrig”, critica.
 
Estiveram presentes ainda no encontro o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Cervejas e Bebidas do Município de Petrópolis (RJ) e o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Guaratinguetá (SP).
 
Assessoria de imprensa da CNTA Afins
Clarice Gulyas

(61) 3242 6171 / 8177 3832
imprensa@cntaafins.org.br
www.cntaafins.org.br
Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.