Previna as dores nas costas durante as viagens de final de ano

postado em: Notícias | 0
Previna as dores nas costas durante as viagens de final de ano
Excesso de bagagens e manutenção da postura por longos períodos 
são as principais causas de dores musculares e inchaços

As férias estão aí e o período de viagens começa com força total. Independente do transporte utilizado para viajar, a população deve ficar de olho na saúde e evitar permanecer longos períodos de tempo na mesma posição. A fisioterapeuta Ângela Lepesqueur, representante da Associação Brasileira de Reabilitação da Coluna (ABR Coluna) no Distrito Federal dá dicas de como evitar ou aliviar as dores nas costas antes e durante as viagens.
Especialista em Coluna Vertebral, Ângela Lepesqueur explica que a permanência por longos períodos na postura sentada, aliada às tensões durante a viagem, como o medo de avião, contribui com a incidência de dores. Para que o momento de lazer não seja prejudicado, ela recomenda paradas de pelo menos 15 minutos a cada duas horas (carro) para caminhadas e alongamentos, além de exercícios simples e o uso de acessórios, como almofadas ortopédicas para a cervical e a lombar. Motoristas devem redobrar a atenção na manutenção das curvas corretas dessas regiões.
“É preciso se movimentar durante as viagens para melhorar a lubrificação de todas as articulações e também evitar o acúmulo de líquidos das articulações e membros, principalmente, os inferiores e nos casos de viagens de avião. Uma dica é mudar de postura, esticar braços, pernas e pés, inclinar a cabeça de um lado para o outro e para frente, espreguiçar-se e, se possível, ficar em pé e caminhar pelo corredor durante o voo”, comenta a fisioterapeuta, que indica as mesmas atividades para o momento que antecede as viagens, seja de avião, carro ou ônibus.
Excesso de bagagem
Também diretora da unidade brasiliense do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC Vertebral), Ângela Lepesqueur destaca que outro problema muito comum envolvendo as dores nas costas está relacionado com o transporte indevido das malas e excesso de bagagens.
“Dividir o peso em duas malas e optar por um modelo com rodinhas ao invés daqueles com alças são formas simples de não sobrecarregar a coluna. Isto fará grande diferença também no momento em que for preciso retirar a bagagem das esteiras dos aeroportos ou da mala do carro.“, comenta.
“Dê preferência às malas com apoio de mão mais alto, mais ou menos na altura da bacia. Assim, não há necessidade de flexionar o tronco na hora de puxar a bagagem. Quanto às bagagens de mão, procure dar preferência para artigos mais leves, que não exijam o uso de todo o tronco para manter a coluna estabilizada”, afirma.


Assessoria de Imprensa
Clarice Gulyas
(61) 98177-3832 TIM/ Whatsapp
claricegulyas@gmail.com (Gtalk)
Registro profissional: 9520 – DRT/DF
Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.