Trabalhadores de frigoríficos comemoram assinatura de Norma Regulamentadora

postado em: Notícias | 0

Após assinatura do Ministro do Trabalho, Manoel Dias, na manhã desta quinta (18/4), CNTA Afins pede mais fiscalização ao MTE e quer a retomada de negociação com a CNI para avaliar a implantação da NR 36 e a busca de um piso salarial nacional para o setor
 
Por Clarice Gulyas
* FOTOS por Renato Alves / Ascom MTE
Representantes de entidades patronais e profissionais da Alimentação participaram na manhã desta quinta (18/4) de ato para assinatura da Norma Regulamentadora n° 36 no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A nova regulamentação irá mudar a realidade de cerca de meio milhão de trabalhadores no setor frigorífico, a partir da adoção de novos critérios que preveem a melhoria das condições de saúde e segurança nas indústrias, como adaptações estruturais e concessões de pausas. Representante nacional da categoria quer a retomada de negociação do piso salarial nacional para o setor e categoria em geral junto à Confederação Nacional da Indústria (CNI). Na ocasião, a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) entregou em mãos ao ministro, ofício que pede explicações do governo quanto à falta de contrapartida social do BNDES em relação aos empréstimos e/ou participação nas empresas, sobretudo, frigoríficos como JBS, Marfrig e Brasil Foods.

 
Segundo o ministro do Trabalho, Manoel Dias, o documento deve servir de exemplo a outros setores da economia e contribuir com o aumento da produtividade nas indústrias frigoríficas. No período de 2008 a 2010 foram registrados mais de 61 mil acidentes no setor.

 

“Quero na minha gestão usar esse modelo (Comissão Tripartite de Trabalho), que resultou no trabalho onde patrões e empregados, com competência, discernimento e espírito público, souberam encontrar uma saída. O ato de hoje serve de modelo e exemplo para outros setores da economia. É fundamental para os trabalhadores que seja preservada sua saúde especialmente. Até porque nessa máquina, sem saúde não se produz. Todos ganharão, tanto empregados quanto trabalhadores.”, declarou.

 

Mais fiscalização

 
Para o presidente da CNTA Afins, Artur Bueno de Camargo, a nova regulamentação significa uma ferramenta a mais de combate à precarização no trabalho. No entanto, Bueno pede mais estrutura nas subdelegacias regionais do trabalho e nos postos do MTE, com fiscalização permanente. Os trabalhadores também querem a retomada da negociação do piso salarial nacional para o setor frigorífico e categoria da Alimentação em geral junto à CNI, paralisada em 2011 para conclusão da NR 36. Entidade cobrou urgência da publicação do documento via ofício ao MTE na última semana.

 

“Temos acompanhado através das entidades sindicais a ocorrência constante dos acidentes de trabalho nesse setor, sobretudo, na atividade de desossa, onde o esforço repetitivo é muito grande. Conquistamos uma ferramenta de trabalho que precisa de todo o apoio do MTE no sentido de ampliar a fiscalização nos postos de trabalho”, avalia.

 
Na ocasião do encontro, a CNTA Afins entregou em mãos ao ministro do Trabalho um ofício (protocolado na última semana) em que pede explicações do governo quanto à falta de contrapartida social do BNDES em relação aos empréstimos e/ou participação nas empresas, sobretudo, frigoríficos como JBS, Marfrig e Brasil Foods.

 

“Senhor Ministro, temos cobrado do BNDES maior empenho na exigência da manutenção dos empregos pelas empresas que obtém ajuda do banco, mas precisamos do auxílio deste conceituado Ministério, para fazermos com que a palavra S (social) do BNDES prevaleça e possamos garantir o emprego dos trabalhadores, para fazermos justiça social.”, diz o texto.

 
Acidentes e impacto financeiro

 
Segundo dados da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), fornecidos pelo pesquisador Paulo Rogério Oliveira, coordenador-geral de Politicas de Combate a Acidentes de Trabalho do Ministério da Previdência Social, dos 70 mil benefícios mantidos pelo INSS, entre 2000 e 2008, envolvendo transtornos dos tecidos moles (conjuntivo, epitelial e muscular), 1.017,38 foram destinados ao setor de abate de bovinos e 1.229,18 às avícolas. Esse número representa 3,53% afastamentos a mais do que a média nacional de outros setores, e até 4,26% quando diz respeito ao abate de aves e outros pequenos animais. Dados mais recentes do número total de acidentes de trabalho envolvendo o setor frigorífico em geral no período de 2008 a 2010 registraram mais de 61 mil acidentes, sendo 22.654 no setor bovino e 38.520 em avícolas.

 

Sobre o investimento no setor, a advogada trabalhista Rita de Cássia Vivas, assessora jurídica da CNTA Afins, avalia que além de melhorar as condições de trabalho e a produtividade nas empresas, a iniciativa irá contribuir ainda para economizar o gasto dos cofres públicos em relação aos afastamentos pelos INSS. “Toda sociedade, neste momento, deve se unir visando à redução ou, se possível, até mesmo a eliminação por completo dos acidentes de trabalho, haja vista que as perdas ocasionadas em casos de acidentes não se restringem ao âmbito familiar, porquanto repercutem no erário com o custo elevado de concessão de auxílios acidente e aposentadorias por invalidez. Esses acidentes, assim, afetam o PIB e contribuem por elevar o impacto econômico.”, argumenta.

NÚMERO DE TRABALHADORES NOS FRIGORIFICOS POR REGIÃO

AGRADECIMENTOS DA CNTA AFINS – NR 36

 
– Sindicatos, federações e trabalhadores em geral da categoria da Alimentação
– União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação (UITA)
– Centrais sindicais e Fórum Sindical dos Trabalhadores pelo apoio e, principalmente, participação na manifestação pelo trabalho digno nos frigoríficos, realizada em setembro de 2011 na Confederação Nacional da Indústria (CNI)
– Ministério Público do Trabalho (MPT)
– Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
– Senador PAULO PAIM pelo espaço cedido inúmeras vezes para a realização de audiências públicas sobre projeto de lei que estabelece novas normas de trabalho no setor frigorífico e melhorias de condições de trabalho nesse setor
– Jornalista e blogueiro do site UOL Leonardo Sakamoto pela reportagem investigativa “Moendo Gente” sobre as más condições de trabalho nos principais frigoríficos do país
– Ao programa Fantástico, da Rede Globo, e a ONG Amigos da Terra por denúncia de abate cruel a animais e falta de higiene em abatedouros
– Ao programa Repórter Record, da Rede Record, por denúncia de más condições de trabalho nos frigoríficos
– À ONG Repórter Brasil pelo documentário Carne, Osso que denuncia condições de trabalho degradantes nos principais frigoríficos do país
– Dra Maria Elídia, engenheira em Segurança no Trabalho (representante da bancada dos trabalhadores na NR dos Frigoríficos)
– Carlúcio Gomes da Rocha – presidente do STIA de Presidente Prudente (SP) e representante da bancada dos trabalhadores na NR dos Frigoríficos
 
 
CNTA Afins lança Perfil dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação em Brasília
Pesquisa inédita realizada pela subseção do Dieese na Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) faz panorama da evolução do trabalho no setor, no Brasil. Apresentação será nesta terça (23/4), às 15h, no Hotel Nacional, em Brasília (DF)
http://www.cntaafins.org.br/cnta-afins-lanca-perfil-dos-trabalhadores-nas-industrias-de-alimentacao-em-brasilia

 

OFÍCIO: CNTA Afins envia ofício ao MTE exigindo contrapartida social do BNDEShttp://www.cntaafins.org.br/cnta-afins-envia-oficio-ao-mte-exigindo-contrapartida-social-do-bndes
 
Videos por CNTA Afins (Autorizamos a republicação)
Ministro Manoel Dias (MTE) assina Norma dos Frigoríficos – abril 2013  http://www.youtube.com/watch?v=lq_8z3n4FFM&feature=youtu.be

 

Confira momento de assinatura da NR dos Frigorificos no MTE e palavra da CNI http://www.youtube.com/watch?v=udvDGRXjpyk&feature=youtu.be

 

Secretário de Carnes da CNTA Afins comenta assinatura da NR 36 dos frigoríficos http://www.youtube.com/watch?v=weAp8Y7qKRs&feature=youtu.be

 

Assessoria de imprensa da CNTA Afins
Clarice Gulyas (61) 3242 6171 / 8177 3832
imprensa@cntaafins.org.br
www.cntaafins.org.br
Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.